Lançados sensores para índices vegetativos NDVI e NDRE de alta precisão

Ad Blocker Detectado

O nosso site está online graça à exibição de anúncios para os nossos visitantes. Apoie esta nova indústria desativando o seu bloqueador de anúncios Ad Blocker.

Projetados especificamente para monitorar a saúde das culturas através da coleta de dados NIR, NDVI e NDRE, os novos sensores da Sentera melhoram a separação das bandas espectrais permitindo medições mais precisas dos índices de vegetação.

Lançado em maio de 2017, o sensor único de alta precisão (High-Precision Single sensor) está disponível em duas versões: índice de vegetação da diferença normalizada (NDVI) e RedEdge com diferença normalizada (NDRE).

Os novos sensores se integram em qualquer drone, estando disponíveis já pré-instalados em equipamentos DJI Phantom 4, Mavic e Inspire ou ainda podem ser instalados por revendedoras autorizadas de drones.

HyperFocal: 0
5 Sentera Single Sensor – Phantom Pro NDVI Upgrade
HyperFocal: 0
Mavic

FÁCIL INTEGRAÇÃO

O novo sensor tornará mais fácil a integração de índices vegetativos obtidos via satélites com índices coletado pelos drones. Os filtros de alta precisão do High-Precision Single sensor se aproximam mais da filtragem espectral usada na maioria dos geradores de imagens espaciais, mas mantêm as mesmas vantagens em relação à resolução de imagens de satélites.

A agricultura digital está procurando o melhor sensor para cada tarefa e dependendo da fase de crescimento, clima e outros fatores, esse sensor pode estar em um drone, avião ou em um satélite. Nossos produtos de alta precisão tornam muito mais fácil combinar dados de drone com outras fontes.Eric Taipale, CEO da Sentera

FILTRAGEM INTELIGENTE

A tecnologia de filtragem de bandas da Sentera evita espalhamento do sinal espectral para outras bandas antes que elas possam contaminar os dados e levar a erro na computação do índice vegetativo.

A captura de dados direcionada permite aos usuários filtrar o ruído espectral e coletar apenas reflexões isoladas nas faixas vermelha, RedEdge e NIR, verdadeiros indicadores de saúde das culturas.

Ao desenvolver a linha de Sensores de Agricultura de Alta Precisão, a Sentera almejou garantir que os comprimentos de onda identificados como vermelho, RedEdge, ou NIR estão realmente dentro da região espectral adequada. Isso significa estar recebendo os dados NDVI e NDRE mais confiáveis e precisos disponíveis hoje.Ryan Nelson, engenheiro mecânico chefe da Sentera

CARACTERÍSTICAS E BENEFÍCIOS

  • Coleta de forma precisa somente as faixas espectrais necessárias para NDVI e NDRE;
  • Integra-se em praticamente qualquer drone, incluindo drones DJI Phantom 3 e 4, Mavic e Inspire;
  • Baixa distorção óptica + global shutter para garantir imagens nítidas e claras da plantação;
  • Permite ajustar a aplicação de fertilizantes, pesticidas e herbicidas baseando-se na informação gerada pelo sensor;
  • Facilidade no manuseio dos dados da saúde de plantação através da plataforma AgVault (web, mobile e software desktop).

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

 

PREÇO E DISPONIBILIDADE NO BRASIL

O produto estará disponível em breve no mercado brasileiro. Embora ainda não se saiba quanto custará esses sensores aqui no Brasil,  é certo que o preço irá variar conforme o pacote disponível: sensor + drone DJI + AgVault ou apenas sensor + AgVault. No último caso, o cliente precisará enviar o drone à loja autorizada para que seja feita a instalação.

Mais informações sobre os sensores
Click aqui para mais informações

Sobre a Sentera
Com mais de 220 anos de experiência na combinação de sensores, softwares e desenvolvimento de sistemas integrados com drones, a Sentera é um fornecedor líder de soluções para o setor agrícola e vem tornando cada vez mais fácil a coleta e análise de dados espectrais com seus pequenos sensores embacardos em drones da DJI.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionando Ctrl + Enter.

Fabíola Gonçalves

Fabíola Gonçalves

Fabíola é Engenheira Agrônoma (CREA/RJ 2017105731) com doutorado em ciências pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Foi premiada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (CREA-RJ) pelas pesquisas realizadas ao longo do seu mestrado. Possui especialização em Gestão Ambiental pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro. Devido aos seus conhecimentos em fundamentos e aplicações do sensoriamento remoto e de processamento digital de imagens via satélite adquiridos durante o mestrado, ela tem se dedicado cada vez mais em buscar soluções utilizando dados oriundos dos Drones/RPAs/VANTs.
Fabíola Gonçalves

Receba nossas atualizações

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos interessantes e atualizações direto no seu e-mail

Comentários

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: