Legislação que Agrega Valor

Ad Blocker Detectado

O nosso site está online graça à exibição de anúncios para os nossos visitantes. Apoie esta nova indústria desativando o seu bloqueador de anúncios Ad Blocker.

“O maior beneficiado com a regulamentação para o uso profissional de drones no Brasil não é somente você, empreendedor.”

Se for capaz de compreender essa colocação, estará pronto para aplicar a legislação na formação de valor da sua marca.

Ao longo dos anos o mundo passa por revoluções provocadas por super invenções que mudaram a vida de milhares de pessoas e  trouxeram consigo benefícios incalculáveis. É o caso do telefone e da internet, por exemplo. Você consegue imaginar sua vida hoje sem essas duas tecnologias? Suponho que a resposta tenha sido não. Partindo desse pressuposto, comprovamos que os maiores beneficiados por uma invenção de valor são aqueles que estão na ponta da cadeia, os reais colhedores dos retornos obtidos através das aplicações.

Agora imagine, se após a invenção e evolução do uso da internet no Brasil, a Presidência da República não tivesse estabelecido leis que garantissem acerca da responsabilidade da “guarda e disponibilização dos registros do conteúdo de comunicações privadas, que devem atender à preservação da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das partes direta ou indiretamente envolvidas”. Os danos seriam enormes.

É natural, é prudente e é Constitucional que as leis existam, não somente para limitar, mas sobretudo para direcionar os ganhos com determinada tecnologia. Com a proteção da privacidade nas redes, milhares de negócios são beneficiados todos os dias, pois a maior parte da comunicação empresarial ocorre por intermédio da internet.

Este é o caso dos drones, que são apontados como parte do que seria a 4ª Revolução Industrial, juntamente às nanotecnologias, neurotecnologias, robôs, inteligência artificial, biotecnologia, sistemas de armazenamento de energia e impressão 3D.

“Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes”, diz Klaus Schwab, autor do livro “A Quarta Revolução Industrial”, publicado em 2016.”

Segundo pesquisas, estima-se que ao menos oito segmentos alcancem reais benefícios com as aplicações dos drones, que são associados à ferramentas otimizadoras e de baixo custo, na obtenção de resultados. São eles Infraestrutura, Agricultura, Transporte, Segurança, Mídia e Entretenimento, Seguros, Telecomunicações e Mineração.

Em relação à legislação, com o drone não é diferente e o conjunto de regras para direcionamento dos ganhos com essa tecnologia revolucionária é muito esperado por todos e em especial por você empreendedor. A ICA 100-40, que é o conjunto de normas publicado pelo DECEA, bem como a regulamentação da ANAC, compõem e impulsionam um quadro que gera desenvolvimento do uso dos RPAs no Brasil. Praticando, Divulgando e Fiscalizando esse conjunto de regras, você adquire um conceito empresarial denominado como Responsabilidade Social.

“Enfim, pensar em responsabilidade é pensar em ética. Ela implica compromisso com a humanidade, respeitando os direitos humanos, justiça, dignidade; e com o planeta comportando-se de forma responsável e comprometida com a responsabilidade de toda a rede da vida (PASSOS, 2013, p.167).”

Segundo a Organização Internacional de Normalização (ISO), a prática das diretrizes de Responsabilidade Social (através da ISO 26000), essas adoções podem trazer muitos benefícios para as organizações e entre eles estão:

  • Melhoria da reputação da organização e promoção de uma maior confiança por parte do público;
  • Melhoria da competitividade da organização, incluindo acesso a financiamento;
  • Prevenção ou redução de possíveis conflitos com consumidores referentes a produtos ou serviços;
  • Melhoria do relacionamento da organização com suas partes interessadas, dessa forma expondo a organização a novas perspectivas e ao contato com diferentes partes interessadas;
  • Melhoria das práticas de gestão de risco da organização;

As leis, quando praticadas e evidenciadas, além de agregarem valor à marca perante a sociedade, também te qualificam e impulsionam no âmbito dos negócios, já que muitas organizações empresariais exigem algumas certificações relacionadas ao cumprimento das normas e regulamentos do seu setor de atuação, para efetivarem o Cadastro de Fornecedores, o que te habilita a prestar serviços. Este é o caso da CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, que é a maior indústria siderúrgica do Brasil e da América e exige, entre outros critérios, a Certificação ISO 9001.

Por isso é essencial que absorvamos as normas existentes e as que estão por vir, a fim de que colaboremos para o bem de todo o sistema que engloba usuário, sociedade, meio ambiente e o sistema de relações comerciais.

 

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionando Ctrl + Enter.

mm

Adriana Guedini

Adriana Guedini é graduada em Administração de Empresas, pós-graduanda em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e com Certificação Profissional ANBIMA - Série 10 (CPA-10) para atuação em Mercado Financeiro e de Investimentos. Sua trajetória profissional é pautada por um histórico empreendedor e de destaque em multinacionais e empresas de grande porte nacionais. Nestas, atuou nas áreas de Finanças, Comercial e Recursos Humanos, adquirindo experiência e know-how em inovação e gestão de negócios. Aqui no IntoDrones tem o objetivo de produzir e compartilhar conteúdos sobre o mercado de drones e de áreas relacionadas para conscientização, estímulo e conhecimento geral, as quais fomentam o desenvolvimento dos setores.
mm

Receba nossas atualizações

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos interessantes e atualizações direto no seu e-mail

Comentários

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: