Seguro para drones a partir de 10 dólares pode ser contratado por hora em outros países

Ad Blocker Detectado

O nosso site está online graça à exibição de anúncios para os nossos visitantes. Apoie esta nova indústria desativando o seu bloqueador de anúncios Ad Blocker.

No modelo de seguro sob demanda oferecido pela Verifly, nos EUA,  os usuários contratam o serviço somente quando precisam dele. Com valores a partir de US $ 10 por hora, o modelo oferece US $ 1.000.000 em cobertura de responsabilidade civil e US $ 10.000 em cobertura de invasão de privacidade.

Já na Holanda, da mesma forma que a Verifly, a empresa Drone Insurance oferece  o seguro através de um aplicativo, voltado para usuários recreativos e comerciais. A plataforma fornece cobertura para todos os tipos de drone, sensores e equipamentos. Se os clientes necessitam de cobertura de voo por um dia ou por um ano, a plataforma de seguros sob demanda fornece aos usuários o controle, para indicar qual política de cobertura eles precisam e quando eles precisam.

O aplicativo ainda inclui um sistema inteligente “Flight Saver”, que busca e aplica automaticamente, descontos aos clientes que empregam técnicas de redução de risco, como treinamento contínuo de pilotos, implementação de gerenciamento de segurança, assim como pela opção por equipamentos mais confiáveis.

No Brasil ainda não há a oferta de seguros sob demanda e desde a liberação das normas por parte da ANAC, no início de maio, encontramos no mercado apólices com cobertura de R$200 mil, com estimativa de custo variando entre R$700,00 e R$1.500,00 ao ano.

Luiz Machado, Diretor Comercial da Fotoseg, corretora de empresas como MAPFRE e AXA Seguros, esclarece que essa cobertura é praticada a partir de regras apontadas pela ANAC. “Conforme novas indicações legais, a tendência é que ocorram ajustes no produto oferecido atualmente”, relata o Diretor.

Em busca de novas adequações na legislação por parte da ANAC, a ABM(Associação Brasileira de Multirrotores), espera que menores custos em seguros, estimulem maiores adesões de usuários às normas.

“Estamos em contato com algumas seguradoras e também queremos nos reunir com a ANAC para encontrar formas de possibilitar ao mercado de seguro o oferecimento de apólices que cubram entre 50 e 80 mil reais.” – Flávio Lampert, presidente da ABM.

As normas publicadas pela ANAC, apontam obrigatoriedade de contratação para o seguro de responsabilidade civil, em casos de operações sem fins recreativos. O não cumprimento das normas implica em multas, além de infrações civis e criminais.

Sobre a Verifly

A Verifly oferece seguros de drone sob demanda para usuários recreativos e comerciais. “Nós somos o primeiro aplicativo de seguro de drone sob demanda.”

Press Release

Sobre a Drone Insurance

Driessen Assuradeuren foi fundado em 1931. Nossa sede está sediada em Haia, Países Baixos e em breve estaremos abrindo um escritório em Londres. Somos especializados em produtos de nicho para riscos que podem ser difíceis de colocar. Temos mais de 700 agentes em toda a Holanda e tem um amplo portfólio de clientes privados.

Sobre a Fotoseg

Fotoseg é uma corretora de seguros, especializada em equipamentos de fotografia e vídeo, há vários anos, pela Porto Seguro e AIG., trabalham com as Seguradoras Mapfre e AXA Seguros (francesa multinacional especializada em seguro aeronáutico).

Para solicitações de cotação: drone.fotoseg@gmail.com

Sobre a ABM- Associação Brasileira de Multirrotores

A Associação Brasileira de Multirrotores é uma entidade que reúne aficcionados pelo equipamento e que defende os interesses de seus associados, tanto na prática do hobby quanto no uso profissional do multirrotor.

A primeira pergunta que os interessados em se associar fazem é quase sempre a mesma: quais são os benefícios de fazer parte da ABM?

O benefício mais importante é ajudar a ABM a existir!

No momento, a ABM está trabalhando em contato com a ANAC, o DECEA e a ANATEL, acompanhando as exigências de homologação e o processo de regulamentação.

Além de auxiliar no trabalho de construção da RBAC-E 94 (regulamentação da ANAC para o setor), a ABM já participou da primeira adequação da ICA 100-40 do DECEA, facilitando a vida de quem trabalha com multirrotores. Entre as modificações na norma, está a redução no tempo de concessão de autorizações de voo para as operações mais simples.

Página da ABM

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionando Ctrl + Enter.

mm

Adriana Guedini

Adriana Guedini é graduada em Administração de Empresas, pós-graduanda em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e com Certificação Profissional ANBIMA - Série 10 (CPA-10) para atuação em Mercado Financeiro e de Investimentos. Sua trajetória profissional é pautada por um histórico empreendedor e de destaque em multinacionais e empresas de grande porte nacionais. Nestas, atuou nas áreas de Finanças, Comercial e Recursos Humanos, adquirindo experiência e know-how em inovação e gestão de negócios. Aqui no IntoDrones tem o objetivo de produzir e compartilhar conteúdos sobre o mercado de drones e de áreas relacionadas para conscientização, estímulo e conhecimento geral, as quais fomentam o desenvolvimento dos setores.
mm

Receba nossas atualizações

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos interessantes e atualizações direto no seu e-mail

Comentários

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: